Trabalhadores em educação vão às ruas de Prazeres anunciar Estado de Greve

1473e069-4981-454b-8718-92dbd798d593Na manhã desta segunda feira os trabalhadores em educação se reuniram em assembleia e aprovaram o inicio de um Estado de Greve. Até o momento o governo da cidade não acenou para uma negociação com o sindicato, que já enviou desde o último dia 17 a pauta de reivindicações da campanha salarial educacional 2016. Na pauta os trabalhadores da rede municipal de educação cobram a revogação da lei 1265/16, que altera o regime de previdência dos servidores de Jaboatão e aumenta de 11 para 14% a alíquota do desconto previdenciário, sem qualquer justificativa ou cálculo atuarial referente as categorias.

O Sinproja, assessorado pelo jurídico da entidade, protocolou na justiça e no Ministério Público uma ação com pedido liminar, para que sejam suspensos os efeitos desta lei. O sindicato requereu também providências e fiscalização do MP, pois existem muito “minicontratos” nas escolas do município, ocupando vagas de concursados aprovados e que já deveriam ter sido convocados.

A assembleia aprovou como atividades do Estado de Greve uma paralisação geral na educação municipal, para o dia 9 de março. Neste mesmo dia a direção sindical convoca a categoria para um ato público com concentração às 9h, em Prazeres, em baixo do viaduto Geraldo Melo. Outra atividade já pré agendada é uma assembleia geral da categoria no dia 14 de março, às 14h, na Faculdade Metropolitana, o objetivo aí sera o de avaliar o movimento e o posicionamento da prefeitura.

Na assembleia do dia 14 a categoria se posicionará quanto a participação na greve nacional da educação, nos dias 15, 16 e 17 de março. Em todas as atividades haverá disponível ônibus saindo da Estação do metrô de Jaboatão.

A união da categoria será importante para a nossa vitória!

Juntos somos mais fortes!

[slideshow]

Compartilhe