Trabalhadores em educação de Jaboatão decretam greve

20160314_152925

Em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira, no auditório da Faculdade Metropolitana, em Prazeres, os trabalhadores da educação municipal debateram a situação salaria da categoria, após a divulgação do governo Elias Gomes de que o reajuste deste ano seria de 0%. Em virtude disso, os trabalhadores definiram por dar o segundo passo legal para instauração de uma greve na rede municipal de ensino e decretaram greve, que diante das negociações com a prefeitura, poderá ser deflagrada no próximo dia 22.

Os debates giraram em torno das perdas que a categoria vem tendo desde a aprovação da lei que muda as regras do regime de previdência, onde em um dos itens acresce em 3% o desconto salarial para o JaboatãoPrev. Somado agora a negativa da prefeitura pelo reajuste, os trabalhadores em educação de Jaboatão partem neste ano de 2016 com saldo negativo de – 3% na data-base salarial.

Greve nacional da educação, marcha em defesa da democracia e deflagração da greve na educação municipal

A CNTE convocou iniciar de amanhã até a quinta-feira (17) uma greve nacional na educação que já está tendo adesão expressa na categoria em Jaboatão, conforme dito em várias intervenções da base durante a assembleia. A reunião construiu um calendário de greve, onde amanhã a direção sindical percorrerá as escolas durante o dia, mobilizando e garantindo as manifestações aprovadas. Na quarta-feira a categoria estará às 9h, na frente da prefeitura de Jaboatão e na quinta, também às 9h, em frente à secretaria de educação. Ambos os dias a cobrança será pela realização de uma mesa de negociações.

Sexta-feira, dia 18, o Sinproja convoca todos e todas para a marcha em defesa da democracia e no próximo dia 22 haverá nova assembleia para avaliar as negociações e caso não haja avanços, será a data da deflagração da greve.

[slideshow]

Compartilhe