Solidariedade e responsabilidade para enfrentar a pandemia

Neste ano o 1º de maio da classe trabalhadora será celebrado na internet, com uma confraternização solidária, de luta pela democracia e pelo #ForaBolsonaro. As centrais, sindicatos, confederações e federações transmitirão simultaneamente e ao vivo toda a programação do evento a partir das 11h30. Além de shows com artistas nacionais e internacionais, estão na pauta a defesa da democracia, do Estado forte, do fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), do direito à segurança, à vida e condições dignas de trabalho e o ‘Fora, Bolsonaro’. Também haverá promoção de ações solidárias com doações para os que mais precisam, pela plataforma https://todomundo.org/

>> Assista a programação pela página da CNTE no Facebook a partir das 11h30 – fb.com/cntebrasil

O 1º Maio unificado reúne CUT, centrais, frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, partidos políticos progressistas e todos e todas que priorizam a luta e a vida da classe trabalhadora neste momento histórico que o mundo passa. A CNTE se soma aos trabalhadores e às trabalhadoras nesse ato e reforça o chamado para a solidariedade e a responsabilidade para enfrentar a pandemia.

1º de Maio

O Primeiro de Maio foi instituído como Dia Internacional do Trabalhador em 1889, em homenagem à luta dos trabalhadores assassinados pela polícia três anos antes em Chicago, Estados Unidos. A manifestação em que foram mortos fazia parte de um movimento grevista sem precedentes e que estava chacoalhando aquele país, em defesa da jornada de trabalho de oito horas e de melhores condições de trabalho. A data é celebrada desde aquela época por trabalhadores e trabalhadoras de todo o mundo como marco e inspiração para as lutas contra a exploração do trabalho, para fortalecer a fraternidade e a solidariedade internacional da classe trabalhadora, para renovar o compromisso e atualizar o projeto de fortalecimento da democracia e de construção do socialismo.

 

Compartilhe

Deixe uma resposta