Participação do Sinproja na VI Comude – JG

”Resistir é criar, resistir é transformar”

 

Nos dias 08 e 09 do corrente mês, ocorreu a VI Conferência Municipal de Educação (COMUDE-JG). Evento convocado com a finalidade de monitoramento e reformulação do Plano Municipal de Educação (PME-JG), construído desde 2015, com vigência até 2024.

 

O SINPROJA teve total dedicação a essa atividade:

  • participou de sua organização através do Fórum Municipal de Educação, no qual tivemos o presidente Ronildo Oliveira como nosso representante, atuando na comissão de redação do evento;
  • a direção da entidade fez um dia de estudo e formulação sobre as metas e estratégias do PME;
  • foi chamada uma Plenária com os/as delegados/as eleitos/as;
  • as propostas da direção foram apresentadas ao coletivo de mais de 60 pessoas que participaram da plenária, ocasião em que foram feitas análises do PME-JG, resultando em um documento que foi levado como proposta dos/as trabalhadores/as em educação para a COMUDE;
  • no evento, muitas propostas foram acatadas, algumas melhoradas, outras acrescidas.

 

A participação propositiva de nossa categoria enriqueceu a COMUDE-JG, demonstrando a preocupação com a educação pública, laica, democrática, emancipadora e, principalmente, a disposição para lutar e avançar nas conquistas.

 

Os embates aconteceram de forma consistente e democrática. Não aprovamos tudo que desejamos, mas contribuímos com qualidade e tivemos a oportunidade de estreitar relações com aqueles/as que vivem a educação em Jaboatão.

 

Agora, é continuar acompanhando, fiscalizando e agindo para que possamos atingir as metas até 2024.  Em breve, os delegados/as eleitos/as, levarão propostas para a 3ª Conferência Estadual de Educação/1ª Conferência Estadual Popular de Educação.

 

Parabenizamos os companheiros e as companheiras que vivenciaram este acontecimento, que também é espaço de enfrentamento e resistência em um período de golpe e de retrocessos. Não vamos desistir! Os/as trabalhadores/as em educação do Jaboatão dos Guararapes são exemplos de bravura na luta por justiça social.

 

Para quem é de luta não há trégua! Esta semana, entre os dias 13 a 17, acontecerá, em Salvador, o Fórum Social Mundial. Alguns companheiros/as estarão representando Jaboatão neste evento, cujo tema é: “Resistir é criar, resistir é transformar”.

 

O FSM é um espaço de encontro e um processo internacional dos movimentos e organizações sociais, nascido em 2001, em Porto Alegre, em contraposição ao Fórum de Davos, com o objetivo de convergir lutas e debater alternativas ao modelo econômico neoliberal. Tornou-se também lugar de resistência a todas as formas de dominação e exclusão. Será uma importante oportunidade de encontro das várias experiências de resistências que tomam corpo no Brasil e no Mundo, potencializando as estratégias de transformação e a construção de soluções e alternativas.

 

Em breve, socializaremos os encaminhamentos do FSM. A LUTA CONTINUA!  POR DEMOCRACIA E DIREITOS!

 

SINPROJA: 24 ANOS DE LUTA, EM DEFESA DA EDUCAÇÃO JABOATONENSE

 

 

 

 

 

 

Compartilhe