Orientação da Internacional da Educação em favor da equidade de vacinas

“Apenas 10 países, alguns dos mais ricos do mundo, administraram 75% das vacinas. Enquanto isso, cerca de 130 países que respondem por 2,5 bilhões de pessoas não administraram uma única dose. Este não é um assunto para o qual possamos ser passivos. A única solução para uma pandemia global é a solidariedade global”, declarou David Edwards, Secretário Geral da Internacional da Educação (IE), na abertura do webinar “Melhoria do acesso às vacinas contra a COVID-19: o que podem fazer os sindicatos da educação?”.

Analisando a atual conjuntura e os debates do webinar, realizado em março, a Internacional da Educação (IE) preparou um documento, orientando como os sindicatos e a população devem lutar pela igualdade de vacinas.

 – Como agir:

Uma das formas mais eficazes para que os sindicatos da educação promovam a equidade de vacinas a nível mundial é defender a proposta de isenção dos direitos de propriedade intelectual sobre as vacinas e os tratamentos contra a COVID-19 na Organização Mundial do Comércio (OMC). Em 4 de março, a IE publicou uma declaração onde solicita a todos os governos que apoiem a “isenção dos ADPIC” (https://www.worldsofeducation.org/en/woe_homepage/woe_detail/17171/%e2%80%9ccovid-story-will-end-with-equity-and-leadership%e2%80%9d-by-david-edwards).

Para garantir a aprovação da isenção dos ADPIC, é fundamental que as organizações nacionais dos países, que se opõem (Austrália, Brasil, Canadá, Chile, países da UE, Japão, Noruega, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos, entre outros), pressionem diretamente seus governos para que apoiem a isenção.

– Por que os profissionais da educação devem ter prioridade nas vacinas?

Muitos estão trabalhando para que os profissionais da educação e os funcionários de apoio educacional tenham prioridade nas estratégias nacionais de vacinação. A demora para vacinar este grupo aumenta o risco de perder ainda mais educadores para a pandemia.

A IE incentiva seus afiliados a lutarem pela saúde e segurança dos educadores, a fim de garantir um retorno rápido e seguro da educação presencial em todos os lugares.

– Como contribuir com o trabalho da IE

Conquistar a equidade de vacinas em todo o mundo requer solidariedade e coordenação a nível internacional. Quem tiver interesse, pode se inscrever na lista de e-mail sobre equidade de vacinas para que possam se manter informados sobre o trabalho da Entidade sobre esse tema – covidresponse@ei-ie.org.

De acordo com a IE, as atividades coletivas dos próximos meses podem ter um impacto significativo no tempo que dure essa crise mundial. É o momento de agir e fazer tudo o que esteja ao alcance para que todo o mundo, inclusive os profissionais de educação, tenha acesso às vacinas em tempo hábil.

Compartilhe

Deixe um comentário