Hackers nazistas invadem reunião do Coletivo de Combate ao Racismo do SINPROJA com cenas pornográficas e ofensas racistas e homofóbicas em Pernambuco

Hackers invadiram, na noite desta terça-feira (24), uma Roda de Diálogo virtual promovida pelo Coletivo de Combate ao Racismo do SINPROJA (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Jaboatão dos Guararapes) que acontecia pelo Google Meets. Os/as participantes debatiam sobre  direitos das mulheres, ataques às pessoas negras e a comunidade LGBTQ+, quando barulhos externos começaram a chamar atenção.

Por volta das 19h50, uma das integrantes do coletivo iniciou o debate sobre o assassinato brutal de João Alberto Silveira Freitas, homem negro espancado até a morte no Carrefour em Porto Alegre (RS), na última quinta-feira (19), quando  foram surpreendidos/as por imagens pornográficas e ofensas racista, nazista e homofóbicas.

As imagens são chocantes e mostram cenas de pessoas praticando sexo, bandeiras LGBTQ+ sendo incendiadas, marchas, saudações nazistas e suásticas, além de pessoas encapuzadas. No chat, há mensagens como “anticomunismo” e “bonde do javali”, escritas repetidas vezes em letras capitulares.

Séphora Freitas, presidenta em exercício do SINPROJA, ao perceber que se tratava de um ataque de Hackers, recomendou que todos saíssem rapidamente da sala, mesmo assim, algumas pessoas preferiram continuar para registrar as agressões. “Nunca tinha passado por algo parecido, foi muito chocante”, explicou Séphora.

O SINPROJA já está tomando as providências necessárias para que o crime não volte a acontecer e os/as culpados/as sejam descobertos/as e devidamente punidos/as.

Desde, reafirma a sua luta contra toda e qualquer forma de violência e opressão aos direitos de livre expressão e discussões da sociedade.

Firmes na luta!

Compartilhe

Deixe uma resposta