Democracia, participação e efetivação de direitos

Herbert de Souza (1994), define cidadãos como pessoas que têm consciência de seus direitos e deveres e, por isso, participam, de uma ou de outra maneira, de todas as ações e decisões de uma sociedade, tomando conhecimento de tudo o que acontece no mundo, no seu país, no seu bairro, uma vez que tudo, em certo sentido, interfere em suas vidas.

 

Acreditando que a participação política e social é de fundamental importância na construção de uma sociedade mais justa e solidária, o SINPROJA vem conversar sobre as várias instâncias que nós, Trabalhadores/as em Educação, precisamos nos envolver no exercício da cidadania e no empoderamento da classe Trabalhadora: Conselhos de Controle Social da Educação, Conselhos Escolares, sindicatos, partidos políticos, entre outras, pois a democracia pressupõe envolvimento no coletivo.

 

Fala-se muito em Gestão Democrática nas escolas. É preciso entender que para que ela aconteça não basta haver eleição para diretor/a, embora seja de grande importância. É fundamental, também, o fortalecimento do Conselho Escolar, com a efetiva participação de todos os segmentos que compõem a comunidade escolar: gestão, professores/as, GOAAM, pais/mães ou responsáveis e estudantes. Ressaltamos que essas pessoas, escolhidas democraticamente, não devem se reunir apenas para controlar os parcos recursos que chegam à unidade de ensino, mas também para debater e encaminhar o cotidiano  escolar, buscando soluções para os problemas, mediando conflitos, além de zelar pela melhoria da qualidade das atividades educativas, previstas no Projeto Político Administrativo/Pedagógico e pelo cumprimento do Regimento Interno das Escolas da Rede Municipal de Ensino. Gestão democrática também inclui a participação dos/as estudantes em grêmios, organizados de forma livre e independente.

 

A democracia permite a organização sindical dos trabalhadores/as, direito garantido por lei. Essa instância tem como objetivo principal a luta pelos interesses da categoria, em nosso caso, a luta também é por uma educação pública de qualidade social. Valorização profissional, formação continuada, condições dignas de trabalho são bandeiras do SINPROJA, que representa os/as Trabalhadores/as em Educação perante as autoridades governamentais,  judiciárias e  a sociedade.

 

O SINPROJA é formado por uma direção, pelos conselhos de representes regionais e do CINAFOL, eleitos democraticamente. Tem assento em várias entidades, como no Conselho Municipal de Educação – CME/JG, Conselho Municipal de Alimentação  Escolar – CMAE/JG, no Fórum Municipal de Educação – FME/JG, CACs/FUNDEB-JG, entre outros. Sua base tem participação direta e soberana nas decisões da entidade, através de assembleias e congressos.

 

Nesta perspectiva, nos próximos dias 12, 13 e 14 de setembro, acontecerá o IX CONGRESSO do SINPROJA, que tem como tema: Educação, Sindicalismo e Política: novos caminhos para a luta. Será uma ocasião de debates, formação e encaminhamentos para as atividades sindicais. A programação está sendo construída de maneira cuidadosa, garantindo a participação de palestrantes com formação, engajamento e acúmulo de conhecimentos nas áreas educacional, sindical e política, buscando embasamento para definição do Plano de Luta para os próximos três anos.

 

Desta forma, destacamos a importância da participação democrática de representação de todos os segmentos de trabalhadores/as em educação, bem como da representação de todas as unidades escolares do município, além dos aposentados e aposentadas.

 

Em assembleia, foi definido que até o dia 23 de agosto deve ocorrer a devolução, ao SINPROJA, das inscrições dos/as delegados/as eleitos/as nos locais de trabalho e no dia 30 de agosto, a entrega das teses.

 

Participe e faça valer a democracia sindical, garantindo a defesa de direitos e o fortalecimento da categoria. Juntos/as somos fortes!

 

 

SINPROJA: 25 ANOS DE LUTA, EM DEFESA DA EDUCAÇÃO JABOATONENSE.

Compartilhe