Carta à população Jaboatonense

Todos os anos, os trabalhadores e as trabalhadoras em educação do município do Jaboatão dos Guararapes têm que pressionar o governo pelo cumprimento de leis que lhes garantem direitos. A luta por formação continuada, condições de trabalho e valorização profissional não precisaria acontecer se a educação fosse a prioridade que é apregoada na época de campanhas eleitorais.

 

Construímos coletivamente nossa pauta de reivindicação referente ao ano em curso, que foi aprovada em assembleia e, há dois meses, entregue ao governo municipal. Até o presente momento, no entanto, não recebemos nenhuma proposta de índice de reajuste salarial, mesmo tendo sido cobrado através de ofícios e reuniões.

 

Não aceitamos o silêncio, nem reuniões desmarcadas de última hora. A categoria resolveu, em assembleia, decretar ESTADO DE GREVE. Alertamos ao governo municipal que é imprescindível a apresentação de uma proposta que atenda aos anseios dos/as trabalhadores/as. O verdadeiro compromisso requer soluções, rápidas e eficazes, para superar esse impasse, evitando uma GREVE que acontecerá, caso a intransigência municipal continue e não haja negociação.

 

Ressaltamos que, mesmo sem condições de trabalho, com escolas com estruturas precárias e salários defasados, a educação em Jaboatão tem ampliado seus índices nas avaliações nacionais, graças ao esforço dos trabalhadores e das trabalhadoras.

 

Pelo exposto, vimos solicitar a compreensão e o apoio da população, pois a nossa luta é por educação pública, gratuita, de qualidade social para os filhos e filhas da classe trabalhadora e isso só acontecerá com respeito e com a efetivação de condições de trabalho e de valorização profissional.

 

ATIVIDADES DA SEMANA

 

  • 01/05: 1* DE MAIO – Dia do/a Trabalhador/a – atividade unificada, Praça do Derby, às  9h;

 

  • 03/05: Assembleia com Ato Público – “Desfile Cívico: A Mudança que Não Aconteceu. 425 anos do Jaboatão dos Guararapes”. Concentração no Clube dos Ferroviários, às 14h30.

 

IMPORTANTE A PARTICIPAÇÃO, POIS SÓ A LUTA GARANTIRÁ O NOSSO REAJUSTE.

 

SINPROJA: 25 ANOS DE LUTA, EM DEFESA DA EDUCAÇÃO JABOATONENSE

Compartilhe