20 dias de luta em Jaboatão

Os trabalhadores em educação da rede municipal de Jaboatão completam 20 dias de uma greve corajosa e firme contra os desmando da gestão de Elias Gomes à frente da prefeitura. Diante da maldade ao dificultar o acesso a direitos, vide o aumento no desconto salarial para o JaboatãoPrev, além da intransigência por não cumprir o reajuste do piso nacional do magistério em 11,36%, fixando a prefeitura um reajuste de 5% que se quer cobre a inflação de 2015, a categoria se vê obrigada a paralisar as aulas e exercer seu direito de greve.

O cenário das escolas da rede municipal é lastimável, onde a infraestrutura se quer aguenta chuva, comprometendo o trabalho efetuado com empenho pelos profissionais, a dedicação dos estudantes e a confiança da comunidade escolar. A luta que se trava em Jaboatão é pela garantia de uma educação pública de qualidade, para melhorar ainda mais o desempenho das médias de avaliação nacional e plantar um futuro melhor para a juventude e a sociedade.

Quando os governos não cumprem seu papel cabe à sociedade lutar e é isso que cada professor e professora, funcionário e funcionária da equipe de apoio estão fazendo pelo bem da educação de Jaboatão.

A responsabilidade da greve é integralmente do prefeito Elias Gomes.

Compartilhe